23 novembro, 2010


            Aos poucos, ia sentindo o calor que o corpo dele entregava ao meu, perdendo os sentidos, sorri ao sentir a intensidade com que aquelas mãos percorriam meu corpo, era como se estivesse desenhando em sua mente, cada curva, para não se esquecer dos detalhes. Amanhecerá. O sol iluminava a janela do quarto ainda escuro. Vi seu sorriso tímido me dizendo que estava tudo bem. Não era um sonho, era só o despertar de uma noite recheada de pecados capitais.

2 estrelinhas:

Maay! disse...

Sedutor, romântico, real.
Lindo, lindo!
Dá até pra sentir. ;P

Beijo!

vitor hugo disse...

Muito intenso pequena, vc leva o momento a uma essência que realmente nos faz acreditar que omos nós e não vc....